Espaço Natura Joabe Reis

Espaço Natura Joabe Reis
Click na imagem e Compre Produtos Natura acessando o site http://rede.natura.net/espaco/joabereis produtos Natura, como perfumes, com até 60% de desconto em relação a revista.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Prefeito determina demissão de professores em Uruará (PA) e centenas de outros servidores

Por Joabe Reis
Demissão de centenas de professores é determinada pelo prefeito Everton Banha no município de Uruará (PA)
A história de horror do setor público no município de Uruará (PA) ganha mais uma página. O município vive dias tempestivos com população sendo castigada por decisões e atitudes do poder público municipal. Os acontecimentos mais recentes a serem contados desta história é o atraso salarial dos servidores públicos. No início da semana as escolas decidiram paralisar após professores cruzarem os braços e se negarem a dar aula por estarem sem receber salários há três meses. Com o movimento de paralisação iniciado pela categoria, pais de alunos e alunos vem demonstrando apoio aos educadores. Mas o movimento desagradou o executivo municipal que em reunião ocorrida nesta quinta-feira, 28, o prefeito municipal, Everton Vitória Moreira, o Banha (SD), determinou aos diretores das escolas do município que providenciassem uma lista de professores (contratados) para que estes fossem demitidos, informação confirmada pelo coordenador do (Sintepp) Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará - Subsede de Uruará, professor Avanildo Moreira, também amplamente mencionada durante sessão ordinária tumultuada, na Câmara de Vereadores do município, desta sexta-feira. 
Vista da prefeitura do alto no canto esquerdo em cima na imagem
Alguns diretores se recusam a produzir a lista indicando quais professores de sua escola deverão ser demitidos, e o Sintepp repudia a decisão do prefeito municipal de demitir educadores, segundo informou o coordenador do sindicato, Avanildo Moreira. Caso se confirme a demissão em massa na educação, centenas de professores, cerca de 250 a 300 servidores (que desde janeiro de 2016 não recebem salário) serão demitidos e milhares de alunos poderão ficar sem estudar. De acordo com fontes seguras, além da demissão de professores o prefeito municipal anunciou na reunião, ocorrida durante a tarde desta quinta-feira, 28, que 50% dos funcionários da prefeitura (servidores públicos municipais) serão demitidos, inclusive da saúde, como agentes comunitários de saúde.
Um movimento dos servidores da educação municipal, coordenado pelo Sindicato, ocorrerá na segunda-feira, 2 de maio, as 8h em frente a prefeitura municipal, quando acontecerá uma Assembleia geral dos servidores da educação ao ar livre, no estacionamento da prefeitura, a Assembleia é motivada pela iminente demissão em massa, salários atrasados, entre outros motivos, segundo informou o Sintepp local.
Imagem registrada na Sessão da Câmara Municipal nesta sexta
Os servidores público municipal por várias vezes já recorreram à Câmara Municipal de Vereadores, mas tem barrado na base governista composta por 8 vereadores que defendem as ações do prefeito municipal, consideradas, por muitos, arbitrárias. Nesta sexta-feira, 29, estava previsto a votação de mais um pedido de afastamento do prefeito Everton Banha, mas como a maioria dos vereadores não compareceram à Sessão, não deu quorum e a Sessão e tampouco a votação não aconteceu, o que revoltou pais de alunos, educadores e representantes da sociedade em geral que estavam presentes, houve bate boca e troca de acusações, por pouco não houve agressões físicas.
Até o momento nem a Secretaria de Educação nem a Prefeitura Municipal se manifestou sobre o assunto.
Dia do Trabalhador em Uruará (1º de maio) não haverá o que comemorar, pelo menos para os servidores público municipal.

A história segue sendo escrita e estaremos atentos às próximas páginas.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Em Uruará já são 3 suicídios ocorridos nesse ano de 2016

Por Joabe Reis
Agricultor comete suicídio no travessão do km 140, zona rural de Uruará
Mais um suicídio foi registrado no município de Uruará em 2016. O agricultor, Benício Araújo Custódio, 36 anos, pôs fim a própria vida na noite desta quarta-feira, 27 de abril, ao se enforcar usando um cabresto (tipo de corda usada para amarrar animais). 

O suicídio ocorreu no travessão do km 140 norte, zona rural do município. De acordo com a Polícia Civil, o agricultor sofria de depressão desde os seus 16 anos de idade.
Benício era casado, evangélico, e deixa uma filha de 4 anos de idade. O seu corpo é velado na Vila do Distrito Alvorada, km 140.

Este foi o 3º suicídio ocorrido no município de Uruará neste ano.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Polícia Civil de Uruará (PA) prende autor de tentativas de homicídios em assentamento da reforma agrária que estava escondido em Alenquer (PA)

Por Joabe Reis
Autor de 5 tentativas de homicídios e ameaças em assentamento da reforma agrária em Uruará (PA) é preso pela Polícia Civil em Alenquer (PA)
Em cumprimento a mandado de prisão preventiva a Polícia Civil prendeu nesta quarta-feira, 27 de abril, no município de Alenquer o nacional, Wanderson Santos da Costa, vulgo "Bimbo", autor de 5 tentativas de homicídios e várias ameaças num assentamento da região do Tutuí Norte, zona rural do município de Uruará (PA), próximo ao município de Santarém, o mesmo estava foragido. 
O preso entre os dois policiais civis
A prisão foi efetuada considerando as cinco tentativas de homicídios ocorridas em um assentamento (PDS Santa Clara) Vila Tutuí, a cerca de 100km do centro da cidade de Uruará, fato ocorrido em setembro de 2015, ocasião em que um dos autores, Ivaldison Mendes dos Santos, vulgo "pisca", foi preso em flagrante. O crime foi de grande repercussão na mídia e com intervenções da ouvidora agrária nacional.
Alguns meses depois do fato ocorrido o foragido retornou ao assentamento e passou a realizar ameaças à líder comunitária.
O Inquérito Policial (IPL) foi concluído com indiciamento de dois indivíduos, como um deles estava foragido foi representada pela medida cautelar (prisão preventiva). Nas investigações e levantamentos realizados, foi descoberto o possível local onde o foragido estava escondido, pois tinha fugido para  o município de Alenquer – PA”, asseverou o Delegado Titular da Delegacia de Polícia Civil de Uruará, Walison Damasceno, que presidiu o inquérito.
A equipe de investigadores (IPC Célio Tomaz e IPC Sílvio Alex) com apoio do investigador Adriano  (NAI Santarém) deslocaram - se até ao município de Alenquer e após o trabalho de levantamentos e campana, conseguiram efetuar a prisão do foragido”, segundo informou o delegado.
"Considerando a grande repercussão do crime é de suma importância dar uma resposta a sociedade, inclusive para coibir conflitos agrários na região", ainda ressaltou Walison Damasceno.
Ivaldison Mendes dos Santos e Wanderson Santos da Costa foram autuados por 5 tentativas de homicídio.
Contra o foragido pesa outro mandado de prisão expedido pela justiça da Comarca de Santarém. Inicialmente o preso ficará recolhido em Santarém, mas ainda será decidido sobre sua transferência para o município de Uruará.

Aulas estão paralisadas nas escolas do município de Uruará (PA)

Por Joabe Reis
Com colaboração de Cirineu Santos
Servidores da educação não recebem salários há 3 meses e escolas paralisam atividades escolares no município de Uruará (PA)
Aulas estão paralisadas em todas as escolas públicas da rede de ensino municipal no município de Uruará. São escolas da zona urbana e da zona rural, o motivo seria a falta de pagamento de salários dos servidores da educação e a falta de condições de trabalho. Sem salários servidores estão com dificuldades para se alimentarem por não terem dinheiro. Com o não pagamento de salários de professores e demais servidores da educação, mais de 10.000 alunos acabam sendo prejudicados com a paralisação das escolas. A paralisação é por tempo indeterminado em escolas como Instituto Educacional Uruará (IEU), Melvin Jones e Ângelo Debiase, na zona urbana, José Bonifácio (KM 140), Tiradentes (km 201) e Transamazônica da Vila Bela Vista km 190, na zona rural. 
A paralisação foi confirmada pelo coordenador do Sintepp (Sindicato dos Trabalhadores de Educação Pública do Estado do Pará) local, professor Avanildo Moreira. "Foram paralisadas as atividades escolares nas Escolas IEU, Transamazônica, Prointer envolvendo 68 professores que atendem a zona rural, e José Bonifácio, assim como a escola Tiradentes. Nesse ano já entrou entorno de 9 milhões de reais do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) nos cofres da prefeitura e os salários dos servidores que em alguns casos não são pagos há 3 meses, desse valor pelo menos 60% deveria ter sido usado para pagamento de salários, sendo que 4 milhões e 320 mil reais seriam necessários para o pagamento dos salários de todos os servidores da educação incluindo o mês de abril, já que segundo a secretária de finanças da prefeitura, a folha de pagamento da educação municipal é de R$1.080.000,00", disse o coordenador. 
O Sintepp protocolou um mandado de segurança na justiça no dia 18 de abril a fim de garantir o pagamento dos salários. O documento solicita o recebimento, via justiça, do salário de março.
A retomada das atividades escolares nas escolas deve ocorrer assim que os salários forem pagos.
Pela manhã apenas professores de 6 escolas haviam paralisado suas atividades em sala de aula. No final da tarde desta quarta-feira, 27, o SINTEPP confirmou a paralisação de todas as escolas da rede Municipal de Ensino em Uruará. Com a confirmação mais de 10 mil alunos ficam sem estudar no município por falta de pagamento de salários dos educadores.
Até o momento a Secretaria de Educação Municipal não se manifestou sobre o assunto.

terça-feira, 26 de abril de 2016

Inseminação artificial é aposta de pecuarista do travessão 190 norte, zona rural de Uruará (PA)

Por Joabe Reis e Cirineu Santos
Pecuarista de Uruará aposta em inseminação artificial e garante rentabilidade satisfatória
Os programas de melhoramento genético são ferramentas que fazem a diferença na seleção do rebanho. Em Uruará o pecuarista Domingos Bispo, que tem sua propriedade no travessão do km 190 Norte da Transamazônica (entre as cidades de Uruará e Placas (PA)), investe em genética e em tecnologias na prática da Inseminação Artificial em Bovinos. Segundo ele, este tem sido um ramo que tem crescido consideravelmente. “Desde quando iniciamos este trabalho o rebanho valorizou. A procura de bezerros é grande. A inseminação é renda garantida”, disse otimista.
Domingos Bispo disse ainda que quando iniciou o projeto percebeu que o investimento com profissionais era alto. Teve a idéia e acreditou na formação acadêmica de seus filhos para atuarem na área. “Coloquei meus dois filhos na faculdade, um em zootecnia e outro em veterinário e agora estão formados, os custos reduziram e a rentabilidade ampliou. Reiniciamos o laboratório para transferência de embrião e a clientela é garantida”, disse.
O pecuarista falou das dificuldades enfrentadas e dos investimentos que devem ser aplicados para o desenvolvimento do setor no município. “Falta investimento nesta área, tanto das agências financeiras bem como do setor público. É muito difícil a situação das estradas na nossa vicinal e em todas as estradas vicinais do município. Não tem como você fazer o transporte dos animais. Temos uns touros para entregar e não podemos atender nossos clientes devido às péssimas condições das estradas e das pontes que estão acabadas em Uruará. Com isto o prejuízo é grande”, relatou.
O pecuarista destacou ainda que a base técnica e os investimentos políticos são imprescindíveis. “Falta alguém que acredita no potencial do campo. Um político que dê atenção na agricultura. Uruará não tem um projeto para agricultura e pecuária, isso dificulta muito nosso trabalho”, reclama.

O uso de inseminação artificial em bovinos tem entre as vantagens a possibilidade de melhorar a genética do rebanho em ampla escala, ampliar a produtividade em um menor período de tempo, reduzindo os custos de produção e agregando competitividade.

“Policial nenhum deve cobrar para ir atrás de moto que foi furtada ou roubada, este é um dever do policial”, afirma Walison Damasceno, Delegado de Polícia Civil de Uruará

Por Joabe Reis
Polícia não pode cobrar dinheiro para recuperar e entregar motocicleta roubada ou furtada, é o que esclarece o delegado Walison da Polícia Civil de Uruará
Crimes de roubo e furtos de motocicletas ocorrem com frequência no município de Uruará (PA). Em muitos dos casos a motocicleta acaba sendo recuperada pela polícia, com o veículo sendo devolvido ao dono. Mas ultimamente tem surgido rumores na cidade de que a polícia estaria cobrando para fazer a recuperação e entrega de motocicletas roubadas ou furtadas no município. A questão foi levantada durante o programa de rádio, Regional Comunidade, que foi ao ar nesta terça-feira, 26 de abril, na rádio Regional FM de Uruará, com a presença no programa do Delegado de Polícia Civil do município, Walison Damasceno. Muito seguro da seriedade do trabalho desenvolvido pela polícia o delegado foi bem claro nos seus esclarecimentos ao dizer que tal prática é crime e que o trabalho de recuperação de motocicletas roubadas ou furtadas, bem como a entrega desses veículos aos seus proprietários, é realizado sem que haja a cobrança de qualquer tipo de taxa (dinheiro). Walison ainda encorajou a quem tenha sido forçado ou venha a ser forçado a dar dinheiro para algum policial para que o seu veículo seja recuperado, que esta pessoa denuncie o fato.
Delegado Walison Damasceno
A polícia deve apreender o veículo em duas situações: se foi cometido um crime com aquele veículo ou se o o veículo foi roubado ou furtado. Infrações administrativas, como por exemplo o veículo está sem placa, isso não é responsabilidade nem da Polícia Civil nem da Polícia Militar, é responsabilidade do Detran e do Demutran. Quando uma moto é apreendida com suspeita de furto ou roubo ela é encaminhada para a delegacia, se após checagem no sistema for constatado que a motocileta não é produto de crime o veículo é liberado para o proprietário. Não há necessidade de pagamento de nenhuma taxa, a pessoa só precisa apresentar um documento que comprove que aquela moto é dela. Se a motocicleta for recuperada pela polícia após ser roubada ou furtada é feito um termo de entrega sob a responsabilidade da pessoa que está recebendo e não é cobrado nenhum tipo de taxa (dinheiro). Caso esteja ocorrendo esse tipo de conduta aqui no município (Uruará) a pessoa pode nos procurar e nos informar sobre o fato ocorrido da cobrança que nós vamos encaminhar para a corregedoria para que seja instaurado um procedimento para apurar o caso. A cobrança de taxa (dinheiro) é ilegal, tanto para a pessoa que paga, que está cometendo um crime, quanto para o policial que cobra, que também está cometendo um crime. A gente ouve muitas conversas (boatos), mas na hora da pessoa trazer algo e apresentar uma comprovação, isto não aparece. Policial nenhum deve cobrar para ir atrás de alguma moto que foi furtada ou roubada, este é um dever do policial no cumprimento do seu trabalho. A partir do momento que o veículo é localizado ele é entregue ao dono sem pagamento de nenhuma taxa (dinheiro)”, esclareceu o delegado.

domingo, 24 de abril de 2016

Homem é morto a pauladas em Uruará (PA)

Por Joabe Reis
Informações: Polícia Civil de Uruará
Enteado mata padrasto com pedaço de pau ao defender mãe de agressão na zona sul da cidade de Uruará (PA)
No 6º homicídio do ano no município de Uruará (PA) a vítima era padrasto do autor do crime. Segundo informações levantadas pela polícia, após uma discussão entre os dois, o autor, Saul Mendes Ferreira,  31 anos, desferiu pauladas na cabeça da vítima, Francisco Abreu da silva, 45 anos, o mesmo não resistiu aos ferimentos e morreu no local. 
O homicídio ocorreu por volta das 18h deste sábado, 23 de abril, na Invasão da Pimentolândia, área ao lado do Conjunto Habitacional Minha Casa Minha Vida, na zona sul da cidade de Uruará (PA).
Após cometer o crime, Saul fugiu tomando rumo até o momento ignorado.
O motivo da briga teria sido o fato da vítima ter agredido a mãe do autor, sendo que a vítima estava embriagada.
A equipe de plantão da Polícia Civil (DPC Walison Damasceno, IPC Celio Salvador, IPC Sílvio Alex e IPC Alexandre) após ser informada do fato ocorrido foi até o local do crime onde realizou levantamentos informativos sobre o caso.

Estamos a procura do autor e já foi instaurado o IPL (Inquérito Policial) para apurar os fatos”, informou o Delegado Walison Damasceno, titular da Delegacia de Polícia Civil do município de Uruará.

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Pelo menos cinco famílias tiveram as casas alagadas na Rua Presidente Vargas, região sudoeste da cidade de Uruará (PA)

Por Joabe Reis
Foto e colaboração de Cirineu Santos
Com as fortes chuvas que tem caído sobre o município de Uruará nas últimas semanas, ao menos 5 famílias tiveram suas casas invadidas pela água na cidade de Uruará. Os alagamentos ocorreram na Rua Presidente Vargas, Bairro Boa Esperança, zona sudoeste da cidade que é a região mais baixa do perímetro urbano. As residências afetadas pela enchente ocorrida na referida rua por falta de canal adequado para a drenagem da água da chuva, continuam sem poder usufruir dos seus lares com segurança nesta quarta-feira, 20, após cerca de 20 dias do alagamento ocorrido sendo que o nível da água pouco baixou e os quintais continuam alagados. Os poços convencionais de onde as famílias tiravam água para beber, cozinhar e banhar foram prejudicados com a enchente. As famílias têm que conviver com a água suja (lama) e a iminência do surgimento de animais peçonhentos em suas residências.
Sheila Pedroso de Matos, com 8 meses de gravidez
A água invadiu a casa e o nosso quintal continua alagado. Já procuramos os órgãos municipais, como SEMA e Viação e Obras e a própria Prefeitura, mas nenhuma providência foi tomada até o momento. Já apareceu cobra aqui no nosso quintal. E meu filho já foi diagnosticado com dengue. Está difícil aqui”, disse a moradora, Sheila Pedroso de Matos, que teve a casa invadida pela água e está com 8 meses de gravidez.
O acúmulo de lixo na rua pode ter grande parcela de contribuição para o alagamento das casas e quintais.
nossos quintais. E meu filho já foi diagnosticado com dengue. Está difícil aqui”, disse a moradora, Sheila Pedroso de Matos, que teve a casa invadida pela água e está com 8 meses de gravidez.

O acúmulo de lixo na rua pode ter grande parcela de contribuição para o alagamento das casas e quintais.

segunda-feira, 18 de abril de 2016

4 são mortos durante caçada policial por assaltantes do Banco da Amazônia de Rurópolis (PA)

Encurralados bandidos que assaltaram banco em Rurópolis (PA) acabaram baleados e mortos em confronto com a polícia dentro da floresta
Quatro integrantes da quadrilha que assaltou o Banco da Amazônia em Rurópolis (PA) foram mortos durante confronto armado ocorrido nesta segunda-feira, 18. As mortes aconteceram durante o segundo confronto dos assaltantes com a polícia nas matas da Vicinal da Cachoeira.
A Secretaria de Segurança Pública do Pará (Segup) informou que equipes táticas cercaram o grupo em uma área de mata na zona rural do município e integrantes do grupo tentaram romper o cerco, trocando tiros com policiais por volta de 3h30 da madrugada. Quatro suspeitos de integrar o grupo morreram durante o confronto.
Ainda de acordo com a Segup, um novo confronto foi registrado por volta de 7h30 da manhã. Quatro integrantes do grupo seguem escondidos na área, que compreende propriedades rurais de agricultores na região das vicinais Cachoeirinha e Baiano. 
Uma multidão rodeando a viatura da polícia a fim de ver os
corpos na cheda da polícia ao hospital municipal
A Polícia Civil ainda vai realizar a identificação dos corpos dos mortos durante o confronto e de onde os criminosos são também ainda deverá ser divulgado, mas já há informação de que 3 dos assaltantes seriam da cidade de Altamira.
O assalto a agência do Banco da amazônia da cidade de Rurópolis ocorreu no dia 11 de abril quando um bando composto por cerca de 8 indivíduos, no estilo novo cangaço, chegaram fazendo disparos na agência bancária, usaram clientes e funcionários como escudo e roubaram cerca de 230 mil reais em dinheiro.
Não há informações se foi encontrado dinheiro com os 4 elementos que foram abatidos no confronto entre polícia e bandidos.

domingo, 17 de abril de 2016

Jardim de Rosas Brancas

Por Joabe Reis
O Improvável pode estar bem perto de Você
Muitas vezes você (ou eu) busca por um “Sonho Dourado”, almeja a realização de um desejo faraônico, ou espera por um milagre. Outras vezes são as surpresas negativas e desagradáveis que nos pegam despreparados surgindo de onde não se espera. Eis que o Improvável pode estar mais perto de você (ou de mim) do que a sua (ou a minha) imaginação já ousou divagar. Como saber onde “Mora o Improvável”? A resposta pode ser incerta ou não existir, mas o fato é que você (ou eu) deve estar sempre atento, e não pode perder a oportunidade quando esta vier, ou deve saber rechaçar qualquer desagrado quando este surgir. É preciso estar preparado a todo momento.
Não deixe a oportunidade passar e leia o quanto antes o livro: JARDIM DE ROSAS BRANCAS, do autor Joabe Reis, com Palavras e Poesias que falam ao Coração.
Da Editora Kiron
Poesias
Para comprar entre em contato com o autor pelo WhatsApp 93 991872751 ou pelo Facebook: https://www.facebook.com/joabe.reis.5 ou ainda pelo e-mail: reis_joabe@hotmail.com
Se preferir você pode acessar a livraria Kiron pela internet: http://livraria.editorakiron.com.br/jardim-de-rosas-brancas-pra-quem-ama-amor.html onde você pode também adquirir o livro na versão digital (e-book) para ler no seu celular, notebook ou tablete.
Peça já o seu exemplar! Leitura indicada para toda a família.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Polícia Civil recupera motocicleta roubada que estava escondida próximo ao conjunto habitacional Minha Casa Minha Vida da cidade de Uruará (PA)

Por Joabe Reis
Com informações da Polícia Civil
Motocicleta roubada durante assalto em residência da cidade de Uruará (PA) foi encontrada pela polícia, assaltante que é de Medicilândia (PA) está preso
Nesta quinta-feira, 14 de abril, por volta das 16h, a equipe de plantão da Delegacia de Polícia Civil de Uruará (IPC Sílvio Alex, IPC Célio Tomaz, IPC Alexandre e EPC Ivan Santos) em diligências pelas áreas periféricas da cidade conseguiram localizar uma motocicleta honda broz roubada. A motocicleta estava escondida num terreno nas proximidades do Bairro Pimentolândia (Conjunto Habitacional Minha Casa Minha Vida), bairro da zona sul.
A motocicleta havia sido roubada no sábado, 9 de abril, quando um indivíduo entrou numa residência portando uma arma de fogo e agindo com grave ameaça subtraiu o bem da vítima.
Após o roubo investigações foram realizadas, com apoio da equipe de Medicilândia, pois suspeitávamos que o autor do roubo era um indivíduo da cidade de Medicilândia, já que o suspeito foi reconhecido por fotografia na delegacia. Segundo o que foi apurado o Geovane da Silva Farias, cometeu o crime neste município,  escondeu a motocicleta e voltou para a cidade de Medicilândia”, detalhou o Delegado Walison Damasceno que comandou as investigações.
Geovane da Silva Farias acabou sendo preso por policiais civis do município de Medicilândia por porte ilegal de arma de fogo.
Sabe-se que o mesmo indivíduo no mês passado já teria cometido um roubo em Uruará, e tendo sua prisão preventiva decretada, foi informado aos policias de Medicilândia que já com o individuo sob custódia deram o cumprimento do mandado”, informou o delegado.
Foi instaurado mais um procedimento contra Geovane Silva de Farias, pelo crime de Roubo, em decorrência do roubo da motocicleta encontrada.
A motocicleta recuperada será devolvida a sua proprietária.

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Égua fica presa ao cair dentro de fossa séptica em terreno da CEPLAC na cidade de Uruará (PA)

Por Joabe Reis
Colaboração de Cirineu Santos
Solta em via pública égua fratura patas ao cair em fossa séptica no terreno da CEPLAC, cidade de Uruará (PA)
Não é de hoje que animais equinos são vistos pastando pelos canteiros ou transitando pelas ruas da cidade de Uruará (PA), sem que nenhuma providência seja tomada pelo poder público ou proprietários destes animais. Os riscos para a ocorrência de acidentes no trânsito são iminentes. Cavalos, burros e éguas invadem propriedades particulares ou públicas em busca de comida ou abrigo.
À direita da imagem a égua sendo socorrida
Nesta quinta-feira, 14 de abril, um desses animais, uma égua, caiu numa fossa séptica no terreno da CEPLAC (Comissão Executiva de Planejamento da Lavoura Cacaueira) de Uruará, no centro da cidade. O animal teria caído no buraco durante a noite e foi preciso a utilização de um guincho particular para a retirada da égua de dentro da fossa. O trabalho de retirada do animal foi custeado pela CEPLAC (R$100,00).
Ao chegarmos ao escritório local, da CEPLAC, fomos surpreendidos com um animal dentro da fossa em área da CEPLAC. São 30 anos que a construção foi feita e nunca teve um acidente como este. Pedimos aos proprietários de animais que tenham mais cuidado, deixem seus animais em lugares seguro e não vagando pelas ruas, pois, os animais soltos, podem causar transtornos, como foi este caso aqui hoje”, contou Jailson Brandão, coordenador da Ceplac/Uruará.
O filhote da égua com outros equinos pastando próximo a CEPLAC
O dono do animal ainda não foi identificado, a égua que está amamentando um filhote, fraturou as duas patas traseiras, teve ferimento na cabeça e será encaminhada por particulares a um local adequado onde deverá receber tratamento veterinário.
De acordo com o Código de Postura do Município de Uruará, Lei Municipal 119 de 25 de abril de 1994
Art. 101 É proibida a permanência de animais nas vias públicas
Art. 102 Os animais encontrados nas ruas, praças, estradas ou caminhos públicos serão recolhidos ao depósito da municipalidade.

Art. 104 É proibida a criação no perímetro urbano da sede municipal de qualquer espécie de gado (ovino, caprino, bovino, bubalino, muar ou cavalar).

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Uruará (PA) arrecada 180 mil reais para a campanha #SomosTodosArtur

Por Joabe Reis
Colaboração de Cirineu Santos
Foto divulgada por coordenadores da campanha #SomosTodosArtur
Eventos realizados em Uruará (PA) arrecada R$ 180 mil para Artur Leverguini de apenas 4 anos
Desde que foi lançada a campanha #SomosTodosArtur com o objetivo de arrecadar R$1.000.000,00 em benefício do tratamento de saúde de Artur Von Groll Leverguini de apenas 4 anos de idade, uruaraense filho do engenheiro agrônomo Ademilson Leverguini e da professora Katiane Von Grol Leverguini, a população do município de Uruará se sensibilizou com a situação da criança e se mobilizou para ajudar na campanha. Foram realizados vários eventos de arrecadação financeira, como torneio, rifa, bingo e almoço comunitário.
Artur está respirando com ajuda de aparelhos em Unidade de Terapia Intensiva ou Unidade de Tratamento Intenso (UTI) do Hospital Regional Público da Transamazônica Em Altamira (PA) e precisa fazer uma cirurgia de implante de um marca-passo diafragmático cujos custos da aquisição do aparelho e cirurgia de implante somam R$964.000,00, valor que o governo do estado se comprometeu a custear, mas além deste valor a família ainda terá que arcar com a continuidade do tratamento da criança que não será barato. Artur Von Groll Leverguini é natural da cidade de Uruará (PA) e sofreu um acidente doméstico no dia 26 de agosto de 2015 que o levou ao atual quadro clínico.
Nesta quarta-feira, 13 de abril, o pai de Artur, Ademilson Leverguini, divulgou o valor arrecadado no município com todos os eventos realizados até o momento no município de Uruará, segundo ele foram R$180.000,00 ao todo. “A campanha é algo divino. Tem mobilizado todas as pessoas na região. Aqui em Uruará, entre as campanhas realizadas como rifas, torneios, coleta de caixinhas e a festa do último domingo (10) no Parque de Exposição, foi arrecadado 180 mil reais. Foi surpreendente! Deus tem atuado”, informou.
Ademilson disse ainda que moveu uma ação contra o Estado para que a cirurgia fosse feita. “Ganhamos uma liminar que obriga o Estado a adquirir o equipamento, o marca passo e pagar a cirurgia. Mas, o governo do estado nos pediu um prazo. Estamos aguardando este prazo e contamos que o estado pague esta cirurgia. Mas, além disso, teremos outras despesas com a recuperação e reabilitação do Artur, outros tratamentos necessários”, explicou
Para todas as pessoas que estão ajudando e que já doaram
ou irão doar o Artur Van Groll Leverguini tira o chapéu
#SomosTodosArtur continua, qualquer pessoa pode doar para a campanha, basta fazer um depósito em conta bancária disponibilizada para receber doações: Banco do Brasil, Agência 0567-3, Conta Poupança 70.000-2, Variação 51 ou através de outro banco acrescentando o CPF 052.649.692-48 em nome de Artur Von Groll Leverguini.


Visite a página no facebook para acompanhar a história do Artur clicando no link: https://www.facebook.com/artur.leverguini/?fref=ts

Fortes chuvas provocam alagamentos em ruas da cidade de Uruará (PA)

Por Joabe Reis
Foto Cirineu Santos
Quarta-feira, 13, iniciou com chuva torrencial deixando ruas intrafegáveis na cidade de Uruará (PA) 
As fortes chuvas que caíram sobre Uruará no início desta quarta-feira, 13 de abril, deixou ruas apresentando pontos intrafegáveis com trechos alagados como na Avenida Goiás, próximo a escola Instituto, na zona centroeste da cidade (na foto acima). A chuva torrencial teve início na madrugada parando depois de horas por volta das 9 horas da manhã. Muitos trabalhadores e estudantes tiveram que encarar a chuva e a lama nas ruas para chegar ao local de trabalho e a escola. 
Não há registro de alagamentos em residências até o momento.

terça-feira, 12 de abril de 2016

Centenas de famílias lutam para permanecerem em suas terras que ficaram dentro da TI Cachoeira Seca

Por Joabe Reis
Colaboração de Cirineu Santos
Prejudicados pela criação da TI Cachoeira Seca pedirão anulação do Decreto que homologou a área indígena
Ao longo dos anos as populações dos municípios de Uruará (PA), Altamira (PA) e Placas (PA) vêm enfrentando a vontade do governo federal de criar a reserva indígena denominada Cachoeira Seca, que abrange os territórios dos três municípios citados, o que acabou ocorrendo após 3 décadas de embate, quando foi assinado pela presidente Dilma o decreto que homologa a TI Cachoeira Seca, decreto este publicado no Diário Oficial da União no dia 5 de abril de 2016.
O fato é que os produtores rurais foram pegos de surpresa com a homologação da TI Cachoeira Seca e estes ainda não absorveram o GOLPE do ato precoce presidencial. Pela maneira como reagem as famílias, estas não irão engolir indigesto bolo preparado por desconhecedores da realidade local.
De acordo Melânia da Silva Gonçalves, presidente da Associação dos Extrativistas do Rio Iriri, os agricultores foram pegos de surpresas. “Não estávamos esperando que esta homologação acontecesse agora. Fomos pegos de surpresa. Nossa expectativa é de que a reserva fosse do Olhões pra cima, após o Rio Iriri, e não da forma como eles fizeram. Esperávamos que houvesse a redução de área. Assim, o Governo Federal prejudicou mais de 1.300 famílias. Todos os agricultores estão revoltados, um sentimento inexplicável. Não pensaram nas famílias. Não vamos nos acomodar”, disse.
O decreto que homologou a referida terra indígena foi assinado sem que a presidência da república tivesse ciente das famílias de homens brancos (não índios) que vivem dentro da área demarcada, famílias estas que contribuem para a sociedade produzindo alimento em suas terras há quase 4 décadas. Sem o conhecimento de valor em dinheiro que terá que gastar com ações indenizatórias das cerca de 1.300 famílias que moram na área, bem como outra área igualmente produtiva para o reassentamento dessas famílias, que ainda não existe, e também não mensurou os impactos sociais que podem implicar a homologação da TI da maneira como está demarcada. Como bem dizem os moradores da área em questão, não se discute a criação da reserva indígena, se reivindica que a demarcação seja refeita de maneira de que não abrange área já antropizada que é produtiva e responde por cerca de 35% da produção agropecuária, por exemplo, do município de Uruará, município mais afetado.
Melânia Gonçalves durante entrevista
ao Programa Regional Comunidade
da Rádio Regional 91.3 FM da cidade de Uruará (PA)
Logo após a homologação da Terra Indígena Cachoeira Seca uma comissão formada por representantes da sociedade uruaraense esteve em Brasília (DF) onde foi recebida por representantes da Casa Civil, quando o governo informou para a comissão que a mesma tem 120 dias para recorrer da decisão do governo de homologar a referida TI e pedir a anulação do ato, como informou Malânia Gonçalves. “O governo nos deu um prazo de 120 dias para entrarmos com uma ação anulatória, e nós já estamos providenciando isto através de advogado, e vamos recorrer. Vamos também pressionar e cobrar do MPF que só olhou para um lado e esqueceu ver o nosso lado, ele (MPF) tem uma grande responsabilidade nisso tudo, já que pressionou o governo para homologar a terra indígena”, afirmou. Uma reunião para discutir o assunto e as medidas a serem tomadas será realizada uma reunião no domingo (17 de abril) na Casa de Apoio aos Extrativistas, situada no Bairro Jardim Morumbi, na zona oeste da cidade de Uruará. “Não podemos e não iremos sair das nossas propriedades, vamos lutar por elas”, disse a presidente.
A homologação da Terra Indígena (TI) Cachoeira Seca foi publicada na terça-feira, dia 5 de abril, no Diário Oficial da União. A TI Cachoeira Seca, abrange os municípios paraenses de Altamira, Placas e Uruará e deve prejudicar cerca de 1300 famílias de produtores rurais, em torno de 5 mil pessoas.

O prejuízo para a sociedade ainda não foi mensurado, mas de acordo com o movimento contrário a homologação da Terra Indígena, é de proporção gigantesca.

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Polícia Civil de Uruará (PA) prende dois com caminhonete roubada

Por Joabe Reis
Informações Polícia Civil de Uruará

No sábado, 09 de abril, a equipe de plantão da Delegacia de Polícia Civil de Uruará (IPC Silvio Alex,  IPC Celio Tomaz e IPC Alexandre, EPC Ivan)  em diligência no Distrito Alvorada, km 140 da rodovia Transamazônica, zona rural do município de Uruará (PA), abordaram num posto de combustível uma caminhonete  hilux, cor branca, com placa de Teresina – PI. Considerando que o veículo apresentava suspeitas, ao realizarem verificação dos números de identificação veicular, ao consultarem o número do motor verificou - se tratar de veículo com ocorrência de furto/roubo.
Diante da circunstâncias conduziram o veículo,  o motorista e outro ocupante do carro para a Delegacia de Polícia, apresentando os mesmos para a autoridade policial (DPC Walison Damasceno).
De acorodo informou o delegado “o condutor do veículo alegou que pegou o veículo no estado do Maranhão e estaria levando para o município de Itaituba – PA”.
Os indivíduos foram autuados pelo crime de receptação,  o veículo será encaminhado para a perícia técnica.

A após a localização do proprietário o veiculo será entregue.

No estilo novo cangaço bando armado assalta Banco da Amazônia na cidade de Rurópolis (PA)

Por Joabe Reis
Bando faz escudo humano enquanto assalta agência bancária na cidade de Rurópolis (PA)
Um bando fortemente armado invadiu a agência do Banco da Amazônia na cidade de Rurópolis nesta segunda-feira, 11 de abril, no estilo novo cangaço. O assalto ocorreu no início da manhã. Os bandidos obrigaram clientes e funcionários a fazer um escudo humano em frente a agência enquanto realizavam o assalto. Em seguida fugiram com vários reféns tomando como rota de fuga as ruas da cidade procurando uma saída da área urbana e em seguida entrado no Travessão da Cachoeira. De acordo com informações o grupo armado, composto por cerca de 8 indivíduos, chegou na cidade num carro gol e numa caminhonete e renderam a viatura da PM.
Muitos disparos de arma de fogo foram efetuados pelo bando.
Os dois acessos da cidade foram fechados pela polícia o que obrigou o bando a tomar outra rota de fuga. Segundo informações os assaltantes queimaram o carro gol em cima de uma ponte da vicinal da Cachoeira e eles continuam em fuga utilizando uma caminhonete de um dos funcionários do banco, os reféns já estão sendo liberados.

Cobrador é preso portando revólver 38 em via pública da cidade de Uruará

Por Joabe Reis
Informações Polícia Civil de Uruará
Pego com revólver cobrador é autuado em flagrante por porte de arma de fogo na cidade de Uruará (PA)
A equipe de plantão da Delegacia de Polícia Civil de Uruará (IPC Silvio Alex, IPC Celio Tomaz e IPC Alexandre, EPC Ivan e DPC Walison Damasceno) tirou de circulação mais uma arma de fogo. Após abordarem um indivíduo em via pública na noite deste domingo, 10 de abril, os policiais prenderam o mesmo por estar portando um revólver calibre 38 com 4 munições intactas.

O nacional, Reinaldo da Silva Corró, que é cobrador de empresa que atua em Uruará e cidades da região com venda de roupas em residências, foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. O crime é afiançável.

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Banco da Amazônia tem novo gerente em Uruará

Por Joabe Reis
A esquerdo Julio Cesar e a direita Liércio Soares
Novo gerente do Banco da Amazônia em Uruará tomou posse nesta sexta
A agência do Banco da Amazônia no município de Uruará apresentou nesta sexta-feira, 08, seu novo gerente geral. Assume a agência bancária o gerente Julio Cesar Cardoso, que já trabalhou no Banco da Amazônia de Uruará há seis anos quando era caixa do banco e agora retorna como gerente. Julio Cesar diz estar feliz em estar de volta e faz projeções positivas. “Foi uma grata surpresa, eu naõ imaginava que depois de seis anos voltaria para Uruará e para ser gerente geral da agência. E a ambiçao é ampliar a participação que o banco tem na região, encontro uma nova realidade do que eu deixei e nós vamos trabalhar para ampliar essa participação para poder reforça esse elo praticamente natural que existe entre o banco da amazônia e o produtor. E vamos buscar o empresariado, as instituições. Somos cientes da nossa responsabilidade na sociedade. Apesar da situação em que está a economia nacional, a gente trabalha num ramo sensível a isto,  a nossa instituição colocou esse ano como mote da nossa campanha o otimismo e eu venho para Uruará munido com esse sentimento de otimismo”, disse o novo gerente.
Julio Cesar Cardoso ocupará o cargo deixado por Liércio Soares da Silva que assumirá uma agência do banco em Boa Vista, capital do estado de Roraima. Liércio Soares destacou os investimentos de 22,5 milhões de reais que foram destinados a agricultura durante os dois anos em que esteve como gerente do banco em Uruará. “Fizemos um trabalho de pouco mais de 2 anos, foi uma trajetória cheia de conquistas. Mas chegou ao fim dessa trajetória e estou passando a chave para o Julio Cesar continuar. O carro chefe da agência de Uruará é a agricultura familiar e nesses dois anos nós conseguimos aplicar 22,5 milhões no setor e eu acredito que o futuro da agência é este, fortalecer a agricultura familiar”, pontuou. 
Um coquetel de café da manhã marcou a passagem de gestor com convidados como o engenheiro agrônomo da Emater, Gilsinho Brandão que destacou a importância do Banco da Amazônia para o crescimento e desenvolvimento da agricultura do município. “O Banco da amazônia é um banco de fomento que estimula e incentiva a produção agrícola do nosso município e que tem uma importância impar em toda a Amazônia e principalmente na região da Transamazônica e é um dos grandes contribuidores para o desenvolvimento do nosso município. Mas eu reforço que se o município de Uruará tiver uma organização rural, se ele tiver um planejamento voltado para as atividades agrícolas e se tiver uma secretaria de agricultura fortalecida e estruturada nós poderemos fazer investimentos ainda maiores que os 22,5 milhões investidos pelo banco nos últimos dois anos”, disse gilsinho.
Julio Cesar estava a frente da agência do Banco da Amazônia no município de Placas e agora estará a frente do banco em Uruará. 

Aluna toma choque em fios desencapados no interruptor de lâmpada de escola estadual em Uruará (PA)

Por Joabe Reis
Fios desencapados em interruptor de lâmpada causa acidente em escola estadual no município de Uruará (PA)
Condições de má conservação de sala de aula provocam acidente de aluna na Escola Estadual de Ensino Médio Melvin Jones, na cidade de Uruará (PA). A aluna Miriam Soares que está cursando o 2º ano do ensino médio no período da noite acabou recebendo uma descarga elétrica na noite desta quinta-feira, 07 de abril, ao encostar as costas em fios de energia desencapados do interruptor da lâmpada. “Nós reunimos as duas turmas numa sala para adiantar uma aula e quando eu ia entrando na sala do lado não percebi o fio e como estava segurando a cadeira na mão fui organizá-la pra poder sentar foi quando encostei com as costas na parede e tomei um choque no fio”, contou a aluna.
Miriam não sofreu danos, mas ficou bastante assustada. “Fiquei um pouco nervosa”, finalizou.
A reforma da escola é aguardada há mais de ano, mesmo com a promessa do governo do estado, até a data atual nunca foi realizada e as reclamações dos alunos só aumentam.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Governo homologa Terra Indígena Cachoeira Seca

Por Joabe Reis
Com informações do site http://mj.jusbrasil.com.br/

Terra Indígena Cachoeira Seca foi Homologada pelo governo federal nesta terça-feira, 05
O Governo Federal homologa a demarcação da Terra Indígena (TI) Cachoeira Seca, localizada na região oeste do Pará, encerrando uma disputa que se arrasta desde a década de 1970. O Decreto, assinado pela presidenta Dilma Rousseff e publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira (05/04), inclui uma área de 733.688 hectares e beneficia uma população de 105 índios pertencentes ao grupo Arara.

Trecho da publicação do Diário Oficial da União - "DECRETO DE 4 DE ABRIL DE 2016 Homologa a demarcação administrativa da terra indígena Cachoeira Seca, localizada nos Municípios de Altamira, Placas e Uruará, Estado do Pará. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto nos art. 19, § 1o, da Lei no 6.001, de 19 de dezembro de 1973, e art. 5o do Decreto no 1.775, de 8 de janeiro de 1996, DECRETA: Art. 1o Fica homologada a demarcação administrativa pro- movida pela Fundação Nacional do Índio - Funai da terra indígena denominada Cachoeira Seca, localizada nos Municípios de Altamira, Placas e Uruará, Estado do Pará, destinada à posse permanente do grupo indígena Arara, com superfície de setecentos e trinta e três mil, seiscentos e oitenta e oito hectares, vinte e cinco ares e sete centiares e perímetro de quinhentos e cinquenta e oito mil, quatrocentos e dezesseis metros e sessenta e um centímetros".

Segundo levantamento da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), foram identificadas 1.085 ocupações de não indígenas no interior da TI, sendo 72% de pequenas propriedades.
A Terra Indígena localiza-se próxima às cidades de Placas e Uruará (PA), ao norte de uma região conhecida como Terra do Meio, e integra um dos mais importantes corredores de áreas protegidas da Amazônia e um dos maiores do mundo. Com a homologação, a área se incorpora a um conjunto de Terras Indígenas e Unidades de Conservação de grande importância para o reconhecimento do direito de várias comunidades indígenas, num total de 28 milhões de hectares interligados ao longo da Bacia do Rio Xingu, desde o nordeste do Mato Grosso até o centro do Pará.
Esta é a segunda área destinada ao grupo Arara, que se organizou em ramos com independência econômica e distinta situação jurídica e fundiária. O primeiro na TI Arara e o segundo na TI Cachoeira Seca, grupo mais afastado e relativamente isolado, com aldeia próxima do igarapé Cachoeira Seca, no alto do rio Iriri. Esse grupo, de contato mais recente, é vulnerável a aspectos epidemiológicos, culturais, simbólicos e econômicos, o que faz com que a preservação do “corredor do Povo Arara” que interliga o extremo oeste da TI às aldeias do mesmo povo na TI Arara, seja fundamental para a manutenção dos modos tradicionais de vida desse povo.
A homologação, além de mitigar a ocorrência desses conflitos, combaterá o processo de desmatamento predatório contínuo que ocorre em seu interior, com corte e retirada clandestina de madeira que supera em muito a capacidade de regeneração da floresta. Além de graves ilícitos ambientais, essas atividades provocam a perda da biodiversidade e a fragmentação do habitat de animais silvestres. A homologação da TI é, pois, uma medida concreta no sentido de regularizar o uso e a ocupação da área.
REGULARIZAÇÃO
Após a homologação, o Governo Federal dará sequência a um conjunto de ações que viabilizem de forma dialogada a regularização desta Terra Indígena, de forma a garantir tanto os direitos da comunidade indígena, quanto dos ocupantes não índios que se instalaram de boa-fé da Terra.
Assim, do lado da consolidação dos direitos dos índios, haverá o registro da Terra Indígena em cartório imobiliário e na Secretaria do Patrimônio da União, além da implantação de bases de fiscalização com o apoio do consórcio empreendedor da UHE Belo Monte.
Quanto aos não indígenas, sua saída da Terra ocorrerá de forma gradativa, fundamentada em levantamentos que identificarão as ocupações de boa-fé, as benfeitorias realizadas para efeito de pagamento de indenizações, o cadastramento de ocupantes que se caracterizem como clientes do Programa Nacional de Reforma Agrária, para futuro reassentamento, conforme cronograma de desintrusão a ser debatido.
Para iniciar essa nova etapa, o Governo Federal realizará nesta quarta-feira, 6 de abril, reunião com lideranças da sociedade envolvidas com o tema, onde será discutido o cronograma e as condições necessárias ao processo, garantindo, com isso, que todas as ações a serem adotadas serão precedidas de negociações com os atores envolvidos.
ENTENDA O PROCESSO
A homologação decorre de um processo iniciado pela Funai na década de 1970, com a criação da Frente de Atração Arara, acompanhando o movimento de colonização da região com a abertura da rodovia Transamazônica. Em 1987, foi constituído Grupo Técnico para realizar estudos de delimitação da Terra, tendo sido interditados inicialmente 1,06 milhão de hectares. Na sequência do cumprimento das etapas estabelecidas pelo Decreto nº 1.775, de 1996, com possibilidade de aprofundamento de estudos e contestações, a TI Cachoeira Seca foi demarcada, em 2011, com a área agora homologada.

Opinião do blog - Centenas de famílias dos municípios de Uruará e Placas serão retiradas da área sem saber para onde ir. O município de Uruará perderá cerca de 30% de sua capacidade de produção agropecuária. Uma área produtiva que passará a ser indígena.

Vítima de AVC ex-vereador de Uruará, Wladmir Lobato, morre em hospital de Belém

Por Joabe Reis
Com colaboração de Cirineu Santos

Ex-vereador do município de Uruará (PA), Wladimir Lobato, morre em Belém
Faleceu na noite desta segunda-feira, 04, em Belém, o ex-vereador do município de Uruará (PA) Wladimir da Silva Lobato, 52 anos. Vítima de um AVC (Acidente Vascular Cerebral) o ex-vereador estava internado há 33 dias no Hospital Saúde da Mulher na capital do estado. O falecimento ocorreu às 22 horas e 35 minutos desta segunda-feira.
Torcedor do Paysandu Esporte Clube, Wladimir Lobato foi vereador do município de Uruará pelo PMDB entre 2009 e 2012.

Wladimir da Silva Lobato de 10/01/1964 a 04/04/2016.

Segundo informou a família, o corpo do ex-vereador será sepultado nesta terça-feira, 05, em Belém.
  

domingo, 3 de abril de 2016

Polícia Civil de Uruará recupera veículo roubado e prende motorista por receptação

Por Joabe Reis
Informações: Polícia Civil de Uruará
A Polícia Civil de Uruará prende motorista em flagrante neste sábado ao apreender carro roubado
A equipe de policiais civis de plantão na Delegacia de Polícia Civil de Uruará (Depol), após abordarem um veículo suspeito neste domingo, 03 de abril, um veículo corolla, de placa DEF-9749/PI, conduzido pelo nacional, Marlex Araujo Pinto, na abordagem a  equipe observou que no documento havia indícios de adulteração e conduziu o veículo para melhor averiguação na Depol. Lá, foram consultados bancos de dados : INFOSEG, SISTRÂNSITO e DETRAN, onde descobriu-se que o número do chassi veículo estava cadastrado com ocorrência de ROUBO. A placa do veículo era divergente do chassi.
Marlexes foi autuado em flagrante pelos crimes de Receptação dolosa e adulteração de veículo automotor.
O veículo será submetido a perícia técnica, o proprietário de direito será localizado e finalmente o veículo será entregue ao proprietário.
A equipe da PC foi composta pelo, EPC Ivan, IPC Eladio e IPC Tadeu, sob o comando do DPC Walison Magno Damasceno. 
Marlex Araujo Pinto está recolhido a disposição da justiça.

sábado, 2 de abril de 2016

Polícia Civil de Uruará recupera moto POP furtada pelo nacional por foragido da justiça que já foi recapturado

Por Joabe Reis
Fonte: Polícia Civil de Uruará
Combate a roubos e furtos resulta na recuperação de objetos e motocicleta em operação da Polícia Civil de Uruará
A Polícia Civil de Uruará, dando continuidade às investigações sobre  furto em residência praticado pelo Foragido do CRRA, Ricardo Dutra Lima (preso por Tráfico, receptação e furto ), recapturado na cidade de Uruará,  recuperou na madrugada do dia 02/04/2016 (sábado), uma motocicleta Honda Pop preta.
O veículo pertence ao sr. Gleison, vítima de furto em residência, ocorrido na cidade no dia 29/03/2016 foi encontrado a 60 km do centro de Uruará em local chamado travessão do Pedra Roxa.
Foram entregues a vítima: Um Micro computador, um televisor de 42 polegadas e um roteador.
Com a entrega da motocicleta, a vítima teve 100% dos seus bens recuperados.

A equipe da PC foi composta pelo, EPC Ivan, IPC Eladio e IPC Tadeu, sob o comando do DPC Walison Magno Damasceno.

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Foragido do presídio de Altamira, Jackson da Anunciação Almeida, se entregou a Polícia Civil de Uruará nesta sexta

Por Joabe Reis
A Polícia prendeu nesta sexta-feira, 01 de abril, o nacional Jackson da Anunciação Almeida, que já era um preso da justiça e havia fugido da prisão em Altamira durante fuga ocorrida no dia 17 de março deste ano. Jackson foi preso no final de 2015 após cometer roubo na cidade de Uruará.
O foragido foi recapturado após se apresentar espontaneamente na Delegacia de Polícia Civil do município de Uruará, acompanhado de sua advogada. Jackson estava foragido do CRA  de Altamira desde 17/03/2016. O mesmo estava preso preventivamente pelo crime de roubo.

A Polícia Civil, através do Delegado Walison Damasceno, informou que o judiciário local já foi comunicado e ele será conduzido ao presídio em Altamira.